Arquivo do autor:og souza

Sobre og souza

Og Souza - proprietário da Elpistic. Advogado, Bacharel em Ciências Contábeis, professor, licenciado em teologia.

O QUE HÁ DE NOVO?

Tudo!

Pior que não são boas novas, mas péssimas.

O país está o caos. As instituições estão perturbadas, o povo se contorce em dúvidas sobre o futuro de nosso país. Deus tem colocado a mão sobre esta nação e aqueles que pensavam poder roubar o erário e ficar ocultos, não mais terão esta certeza. Tudo está sendo descoberto “A jararaca mais honesta do mundo” está prestes a “ver o sol nascer quadrado”. E olha que tem muita gente buscando blindá-lo e evitar que vá para a cadeia. A presidente (odeio chamar presidenta, pois me lembra presidanta), que se cuide, parece que sua vez está chegando. Tudo por culpa do TSE, que deixou passar as fraudes ocorridas nas eleições passadas. A tecnologia é bênção, mas quando em mão de maus, ela se torna insuportavelmente perigosa. Agora o TSE está fazendo “laboratório” pedindo que hakers do bem, o ajudem a descobrir falhas no sistema, e impedir fraudes nas próximas eleições. O problema não é o sistema e, sim, as entrada dos dados. As urnas eletrônicas são alteradas e seguem viciadas para as zonas eleitorais, carregando em seu ventre votos destinados aqueles que querem se manter no poder. Só por mero diletantismo intelectual gostaria que o TSE informasse como foi feito o sistema de apuração, e o que fez para descobrir sobre as denúncias de urnas que já foram conduzindo votos para a atual presidente? Seria necessário criar um sistema de fiscalização em que, cada sessão tivéssemos fiscais devidamente habilitados para um fiscalizar o outro, ou seja fiscais de partidos diferentes, com chaves eletrônicas que permitissem ao momento da instalação da máquina,verificar se existem dados já implantados no sistema da urna. Creio que com isto diminuiríamos em muito e, talvez, até acabássemos com elas, e, assim pudéssemos eleger pessoas que realmente fossem resultado da expressão máxima do povo. Este desabafo me vem em relação ao que estamos vivenciando e que a mídia tem propalado a alto e bom som. Peçamos a Deus que sua obra não pare e continue a retirar a cobertura maligna dos “corruptos de plantão”, e, assim, possamos ter uma nação que veja seus recursos serem aplicados corretamente em benefício do povo, dando-nos sistema de segurança inteligente e adequado, saúde de primeiro mundo e educação eficiente como a que ocorre no Piaui, o menor Estado da Federação mas que tem o melhor sistema educacional do Brasil, melhor que o maior Estado, mais rico e populoso que é São Paulo, onde o governo vem destruindo a educação, prejudicando os jovens com projetos megalomaníacos que tendem a atrapalhar em vez de proporcionar uma educação excelente.

Mas, tudo isto que estou dizendo, tem uma origem, e, talvez você não creia na Bíblia, a Palavra de Deus, como creio, mas uma coisa sei e observo. Tudo que ela diz é verdade e suas afirmações se confirmam continuamente. Quando assumiu Lula fez uma festa com o plano do pré-sal. Com ele iria salvar o Brasil. O petróleo era seu “carro chefe” para esconder suas maracutaias e de todos os seus correligionários ladrões. Querendo abocanhar os petróleo dos árabes, que seria vendido para o Brasil, em uma parceria sem igual, o “Jararáca”, resolveu jogar o Brasil contra Israel, posicionando-se a favor dos árabes. Para piorar a coisa a Presidente (não é presidanta) afirmou que somos um país “islamofóbico”, nós que acolhemos milhares e milhares de islâmicos, e onde mesquitas crescem aos montes. Ela queria “adoçar a boca dos árabes também”. Mas ambos esqueceram-se de uma coisa muito importante. A Palavra de Deus afirma sobre Israel: “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem.”. Ao momento em que Lula e Dilma se postaram ou se posicionaram contra Israel, quebrando uma parceria importantíssima com o Povo de Deus, caíram sob a maldição descrita e, por certo, viram, na carne, o resultado de sua insensatez. Lula vai para a cadeia, e certamente Dilma o acompanhará, pois estão sob a maldição do Deus de Israel.
LULA E DILMA - SORRIDENTES

MUDANÇAS

Puxa! Há quanto tempo não atualizo meu blog. Que tristeza! Mas, porque não o fiz?

A resposta não é tão simples assim. Em outubro ou novembro de 2015, cansado de tanto brigar com a CLARO, cancelei minha assinatura de internet banda larga. Havia contratado 20 gigas, todavia,  não recebia isto, e, por mais que brigasse com a empresa, o serviço me saia caro, pois pagava um alto valor pelos vinte gigas, e  pouco recebia. Assim, cansei e me desliguei desse provedor, que, na mídia informa fornecer algo que, na prática, não o faz.

Mas o que mais me aborreceu é que, onde moro, embora esteja a vinte e seis quilômetros da capital Brasília, não tem uma empresa sequer que  forneça tal serviço. A Claro me enganou. Vendeu-me o que não tinha condições de fornecer. Mas o meu maior desagrado é com o poder público. Onde está o Plano Nacional de Banda Larga, tão propalado pelo Governo Federal? É apenas retórica midiática. Nos lugares de menor população ou nos rincões dos sertões brasileiros, a internet banda larga, é figura de fantasia, pois não existe.

Como se falar em inclusão digital?

Como poderíamos resolver essa questão?

Penso que não é tão difícil, mas que esbarra na falta de união dos brasileiros.  Se formássemos uma cooperativa de usuários da internet, poderíamos concorrer com os grandes provedores,  participando dos leilões e comprando o direito de prover o sinal de banda larga. Os equipamentos para isto não são tão caros. Mas, na realidade falta visão aos brasileiros pois não é só na questão de banda larga que nós sofremos. Na saúde, na educação, na segurança, estamos reféns do poder público ineficiente, que cobra tributos com uma voracidade incrível, mas não sabe administrar os trilhões recebidos, endivida o país e locupleta os corruptos.

Como seria maravilhoso, se o povo fosse para as ruas não só para brigar por vinte ou trinta centavos de aumento nos trasportes, mas que brigasse efetivamente pelo que é importante.

O povo deixa de lutar por um “elefante” e fica brigando por “uma formiga”.

Enquanto essa cultura burra de desconhecer o que é importante e ficar questionando miséria, não mudar, teremos o que temos ou seja, nada de segurança, saúde ou educação.

O que lamento é que, este post que coloco neste momento, como desabafo, pouco será  visto, pois o povo, em sua maioria,  gosta do que é frívolo ou sem importância. Não briga com um governo que deixa morrer pacientes por falta de remédios essenciais, mas “oferta” um milhão de reais, para blocos carnavalescos. O povo corrupto recebe a benesse e bate palmas!

Quando é que o povo brasileiro vai acordar para o que é verdadeiramente importante?

Não  adianta culpar a corrupção dos políticos se o próprio povo é corrupto. Corrupção esta que é demonstrada, pelo lixo que se joga nas ruas, cocos vazios após ser bebida sua água,  e embalagens plásticas vazias  jogados na via pública, das janelas de ônibus e carros’; embalagens abertas em supermercados, em que se come o conteúdo, deixando-as no estabelecimento nas gôndolas, para não pagar o preço no caixa, e outras coisas semelhantes.

Se o povo não mudar a forma de pensar, e algo que vem da mudança de mente pela educação não haverá alteração.

Continuaremos a receber péssimos serviços públicos, dentre eles a internet banda larga.

Observo que o povo brasileiro se une muito para farra e futebol. Mas para o que é efetivamente importante, é deixado para os outros, especialmente para aqueles  que foram eleitos por nós para cargos eletivos no legislativo. Ora se os políticos saem do meio do povo, eles são a imagem do que a grande maioria do povo é, ou seja, corrupta  desonestaCLARO QUE E.

Esta é a mudança,  mudamos nós, como povo ou nação,  ou o Brasil continuará no estado que está.

Og Souza

Advogado, Bacharel em Contabilidade, Professor, Teólogo.